Jaded
quinta-feira 1 de março de 2012 às 08:35

Arquivado em: Amizade, Amor, março, nowadays

Preciso falar, necessito desabafar, e mesmo com pessoas ao meu lado, nem sempre é fácil dizer tudo aquilo, todos aqueles sentimentos que estão acumulados e ainda mais os pensamentos mais ruins ainda, como falar sem ser julgada? Devo começar pelo básico? Concordei com um amigo há uns dias, to cansada de ser a certinha, a boazinha, cansei! Não é da minha personalidade me conter, faço isso pelos outros. As vezes até me acho falsa, por ter diferentes atitudes com diferentes pessoas. Essa pessoa ‘certinha’ não existe dentro de casa. Claro que eu tenho moral e escrúpulos, mas o que tem demais se eu quiser sair um pouco do convencional? Não julgo, mas porque sempre me sinto no banco dos réus? A culpada, a quem pede desculpas, a que corre atrás…? AH! Que se dane! Se vão me julgar, me julguem pelo que fiz, e não pelo que eu pensei em fazer.

Eu não devo satisfações, talvez aos meus pais, mas eu tenho certeza que a mais ninguém. Vontade que tenho de mandar alguns pro inferno por achar que um desculpa muda as coisas, e não são poucos, e ainda tem aqueles que mexem com nossos sentimentos de propósito e não de uma forma boa. Mas o que eu não perdoo mesmo, são os filhos da puta que me julgam sem saber meus motivos. Então, se eu quero mudar, se me tornei uma prioridade, me deixe ficar em primeiro lugar! Já coloquei demais uns na frente, e outros que nem mereciam. Se eu não estou levando algo a sério, tem motivo para tal, e o mesmo acontece se levo algo a sério demais. Não julguem minha insegurança como algo banal e desnecessária se você não sabe pelo que eu passei, não conhece minha história. Incompreendida sou, muitas vezes por me importar demais, por parecer me importar de menos… Isso sou eu. É a minha vida. Não quero um juiz ou um jurado, então não me julgue, só me escute, muitas vezes é só o que quero.

Comentários

Tags: , , ,


Love or Like?
quinta-feira 3 de novembro de 2011 às 06:32

Arquivado em: Amizade, Amor, Paixão

Eu tenho um sério problema com o eu te amo. Escuto tantas pessoas falando isso, como se não fosse nada. Não vou dizer que nunca falei isso à alguém. Fora da minha família, foram apenas dois, e nenhum foi alguém que estivesse em um relacionamento amoroso. São poucos o que levam a frase em consideração. O post tá meio auto-ajuda / desabafo, então não me culpem pelo rumo que ele tomou, certo? -q

Ouvindo: Who Knew? – Pink
I’ll keep you locked in my head
Until we meet again,
Until we…
Until we meet again
And I won’t forget you my friend
What happened? 

Todo mundo ama alguma coisa ou alguém. Nos últimos tempos, eu tenho ouvido e visto muita gente com uma baixa estima tão grande, que é uma contradição essa frase. E acho que isso vem do modo banal que as pessoas vem tratando o amor, sem melosidades. Fico sinceramente preocupada quando estou em alguma rede social, e vejo pessoas postando que não há mais sentido em viver ou continuar o que quer que seja, porque levou um pé na bunda. Se você acha que isso não é tratar o amor como algo sem importância, eu discordo plenamente. “Paixão não é amor, assim como o também não é eu te amo.” Há vários tipos de amor, e mesmo entre amigos, eu, ao menos, não consigo dizer que os amo com essa facilidade que vejo falarem. Levo o amor a sério. E aprendi a me levar mais a sério e como prioridade ainda mais nos últimos tempos, mas isso é outra coisa.

Tem gente que vive muito bem sem monogamia, e eu não sou uma delas. Traição é no sentido sentimental e corporal, não há outro tipo. Então, eu não entendo isso que os casais fazem ao perdoarem e retornarem, não há sentido continuar um relacionamento amoroso em alguém que te traiu e que você não confia (não sejamos hipócritas, você nunca mais confiará nessa pessoa da mesma forma). Mesmo quando me falam mas eu o/a amo, só tenho vontade de falar; E quanto a você? Você ama a você mesmo?. Eu posso ser bastante rancorosa quanto a isso, mas até com as minhas amizades, uma mentira sempre será uma mentira, não importa como ela é contada. Sou adepta a aquele ditado americano; lie to me once, shame on you. Lie to me twice, shame on me (Mentiu para mim uma vez, culpa sua. Mentiu para mim duas vezes, culpa minha – algo assim).

Então, quando você escutar um eu te amo (principalmente de mim), perceba o quanto isso é importante. Porque há pessoas que falam isso tão rápido e tão fácil no sentido de eu gosto de você que não entendem o real significado. Amor, ao meu ver, pode ser diferente para cada um, mas o significado é tão profundo que nada fica acima, nem atração ou desejo. Então, eu tenho alguns concelhos para você, que tá lendo esse post:

Se você já foi traído mais de uma vez, pare e pense que se essa pessoa realmente te amasse tanto quanto você pensa, isso não teria acontecido uma única vez. Se você tem um amigo que mentiu sério para você mais de uma vez, ou te trocou por alguém, você não foi importante o suficiente, então mesmo que doa e você sofra, quero que você pense que quem tá perdendo é a outra pessoa, porque você jamais o trairia ou o trocaria, se ele considera a outra parte melhor pelo momento e não lembra das dificuldades, talvez ele não te mereça (isso deve se aplicar a mim, no momento). E se você imagina que um eu te amo tem o mesmo significado de eu gosto de você, tente se imaginar falando a primeira frase e ouvindo a segunda, acho que vai entendo o que quero explicar.

xoxo

4 comentários

Tags: , ,